Certificado
ISO 9001
Tradição
Mais de 15 anos de história
11 jan

Energia verde: tudo que você precisa saber

  janeiro 11, 2024 GFC Tubos Admin Mercado elétrico 0

A energia verde refere-se à eletricidade gerada a partir de fontes sustentáveis e ambientalmente amigáveis. De acordo com a ANEEL, no Brasil a matriz hidrelétrica é responsável por 52,38% da produção do país.

Além disso, as energias solar e eólica estão ganhando cada vez mais espaço. Essas fontes já são responsáveis por 5,58% e 14,07% do sistema nacional, respectivamente.

Confira neste artigo, o que é energia verde, a sua importância e como ela funciona. Excelente leitura!

O que é energia verde?

A energia verde, também conhecida como energia renovável, é um método sustentável de geração de eletricidade, caracterizada pelo uso de fontes que não se esgotam. Por exemplo, a energia solar.

Sua principal vantagem está relacionada à redução da emissão de gases causadores do efeito estufa (CH4, CO2, HFCs, PFCs, SF6, N2O etc) comuns na queima de combustíveis fósseis.

Como funciona a energia verde?

A energia verde funciona por meio de fontes renováveis, ou seja, matérias-primas que têm a capacidade de se regenerar, não sendo esgotadas pelo processo de produção. Por exemplo, a luz solar, a força dos ventos e a corrente das águas.

Diferentemente das usinas termelétricas que necessitam do consumo de carvão mineral, a energia verde opera de maneira mais limpa e eficiente. Assim, o método viabiliza a produção a longo prazo, sem causar danos excessivos ao planeta.

Por esse motivo, a energia verde tornou-se uma alternativa sustentável para substituir as usinas termelétricas que utilizam óleo combustível, óleo diesel e carvão mineral. 

Quais são os principais tipos de energia renovável?

A seguir, conheça os principais tipos de energia renovável e como eles funcionam.

Energia eólica

A energia eólica utiliza a força dos ventos para movimentar as pás das turbinas. A partir de um equipamento gerador, essa energia mecânica é convertida em eletricidade. Como resultado, os locais preferenciais para instalar a infraestrutura são as planícies e as áreas costeiras.

No Brasil, o uso dos ventos como fonte de energia também contribui para o desenvolvimento do Nordeste. Os principais estados produtores estão nessa região:

  • Rio Grande do Norte — 31,33%;
  • Bahia — 29,08%;
  • Piauí — 13,58;
  • Ceará — 9,29%.¹

Entre as tendências de engenharia elétrica, as usinas eólicas podem ser instaladas também em alto mar, aproveitando-se a potência dos ventos. Por isso, se dividem em onshore (em terra) e offshore (em mar).

Energia solar

A energia solar pode ser obtida por meio de dois processos. Um deles é a instalação de placas capazes de armazenar energia pelo efeito fotovoltaico: um fenômeno físico no qual a colisão da luz com certos materiais libera elétrons, gerando energia elétrica.

Outra possibilidade são as usinas termossolares (heliotérmicas). Esse modelo funciona com o aquecimento da água pelo posicionamento de espelhos. O vapor resultante movimenta turbinas, e os geradores transformam energia mecânica em elétrica.

Energia hidrelétrica

A energia hidrelétrica utiliza a força mecânica da água para movimentar pás de turbinas e gerar eletricidade. Isso acontece ao represar a água em um reservatório e liberá-la em alta velocidade por meio de comportas.

Essa forma de energia verde traz vantagens em relação às emissões de carbono e à poluição. No entanto, a análise dos benefícios em comparação com a necessidade de desmatamento e alagamento de áreas é um ponto de avaliação na instalação do modelo.

Biomassa

A biomassa é produzida a partir de dejetos animais, assim como resíduos agrícolas, de madeira e de alimentos. Sua adoção substitui ou complementa combustíveis fósseis na geração de energia, entre outras aplicações.

Em princípio, é possível queimar a substância para aquecer a água e gerar energia cinética com o movimento de turbinas. Igualmente, as usinas podem se abastecer com o biocombustível. Por fim, existe a aplicação na forma de biogás, substituindo o gás natural.

Quais são as vantagens de utilizar fontes renováveis?

As fontes de energia verde contribuem significativamente para a sustentabilidade ambiental e o desenvolvimento socioeconômico das localidades. Por isso, são consideradas práticas ESG. Confira agora, os principais  benefícios de adotar esse método.

Redução do impacto no meio ambiente

Essas fontes minimizam o impacto ambiental a longo prazo. Os critérios de sustentabilidade incluem a redução dos riscos para a comunidade e para o meio ambiente. A prevenção do desmatamento, acidentes e poluição são exemplos de pontos de análise na adoção das energias verdes.

Abertura do mercado de energia

O mercado de energia elétrica ganha opções para o consumidor. Aliás, uma das tendências de engenharia elétrica é a adoção de placas solares em lançamentos imobiliários e processos industriais.

Estímulo à inovação e ao desenvolvimento tecnológico

A busca por energia sustentável impulsiona a inovação e o desenvolvimento tecnológico. Com o tempo, essas soluções tornam-se mais eficientes e econômicas. 

Em síntese, a energia verde é um passo crucial para o desenvolvimento sustentável. Com ela, a sociedade otimiza o uso dos recursos naturais e reduz o impacto ambiental, especialmente em relação à dependência dos combustíveis fósseis.

Para divulgar essa tendência e permitir que mais pessoas a conheçam, compartilhe este artigo nas suas redes sociais e converse sobre o tema com outros profissionais interessados em sustentabilidade!

Em resumo

O que é energia verde?

A energia verde, também conhecida como energia renovável, é um método sustentável de geração de eletricidade, caracterizada pelo uso de fontes que não se esgotam. Por exemplo, a energia solar.

Quais são os tipos de energia verde?

Os tipos de energia verde são a solar, eólica, hidrelétrica e biomassa, entre outras. No Brasil, a principal matriz é a hidroelétrica com cerca de 58,38% da produção nacional, utilizando essa fonte limpa e renovável.

Como funciona a energia verde?

A energia verde funciona por meio de fontes renováveis, ou seja, matérias-primas que têm a capacidade de se regenerar, não sendo esgotadas pelo processo de produção. Por exemplo, a luz solar, a força dos ventos e a corrente das águas.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Widget personalizável

  • Nesse espaço pode ser colocado um texto, imagem, shortcode ou qualquer outro tipo de bloco do wordpress.

  • Comentários Recentes

  • Nenhum comentário para mostrar.
  • Widget personalizável

  • Nesse espaço pode ser colocado um texto, imagem, shortcode ou qualquer outro tipo de bloco do wordpress.

  • Tag Cloud


    Posts Relacionados

    05 jul

    O aço está presente na nossa sociedade há muito tempo, mas nem todos conhecem a origem dele! Pensando na sua importância para o mercado elétrico, a GFC trouxe um conteúdo para te informar sobre a sua origem, principais tipos e aplicações. Deseja compreender mais sobre esse assunto? Acompanhe o conteúdo! Boa leitura: Qual é a […]

    07 dez

    A escolha de fornecedores no setor elétrico envolve um cuidado minucioso. Isso porque trata-se de um segmento que abrange riscos operacionais e legais relacionados às instalações e serviços prestados. Encontrar bons fornecedores também faz a diferença em relação à eficiência, custo-benefício e pontualidade das entregas. Por isso, a gestão deve adotar filtros adequados, avaliando os […]

    11 jan

    A energia verde refere-se à eletricidade gerada a partir de fontes sustentáveis e ambientalmente amigáveis. De acordo com a ANEEL, no Brasil a matriz hidrelétrica é responsável por 52,38% da produção do país. Além disso, as energias solar e eólica estão ganhando cada vez mais espaço. Essas fontes já são responsáveis por 5,58% e 14,07% […]